Lipoaspiração e Lipoescultura

Blog

6 de maio de 2016

Lipoaspiração e Lipoescultura |, , , ,

A lipoaspiração consiste na retirada de gordura mediante a utilização de cânulas finas conectadas a um aparelho de sucção. Esta cirurgia está indicada para o tratamento de gorduras localizadas em qualquer região do corpo, como abdômen, dorso, flancos, culotes, parte interna das coxas, joelhos, braços, pescoço, entre outras. É compreensível que o paciente imagine a lipoaspiração como tratamento da obesidade ou para perda de peso, porém o objetivo aqui é aprimorar o contorno corporal, e não apenas reduzir alguns quilos na balança.  Geralmente realizada sob anestesia geral, em casos menores a anestesia local pode ser utilizada, desde que sempre realizada em centro cirúrgico e com acompanhamento do anestesista.

A cirurgia conhecida por lipoescultura constitui na lipoaspiração associada com a lipoenxertia, ou seja, a gordura retirada é processada e reutilizada como enxerto para o preenchimento de depressões (como, por exemplo, a porção lateral das pernas) ou até para aumento dos glúteos, onde a gordura é injetada dentro da camada muscular, constituindo uma ótima opção para o aprimoramento desta região.

Em todas as lipoaspirações, uma solução anestésica com adrenalina e soro fisiológico é injetada na região a ser aspirada, facilitando a retirada das células de gordura e diminuindo o sangramento provocado pelo procedimento. Para denominar esta técnica, utilizamos a expressão técnica “lipoaspiração tumesceste”, popularizada pelo nome de “hidro-lipo”.

Lipoaspiração X Mídia: O que está acontecendo de errado?

Infelizmente, a mídia tem divulgado com uma frequência cada vez maior, casos de complicações ou até óbitos envolvendo a cirurgia de lipoaspiração. O que está acontecendo de errado?

Na verdade, muitas coisas. Estudos estatísticos mostram que menos de 1% dos casos de óbitos em lipoaspiração ocorrem com pacientes de cirurgiões plásticos credenciados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Em outras palavras, a imensa maioria dos óbitos decorre de procedimentos realizados por médicos de outras especialidades – ou até sem especialização nenhuma, como com os chamados profissionais de “medicina estética, “cirurgia plástica estética”, e outras denominações igualmente não reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina.  Tornou-se comum encontrar pacientes que operam com “especialistas em lipo” que sequer passaram pela residência de cirurgia plástica e que realizam cirurgias em consultórios, salas de edifícios comerciais ou outros lugares ainda menos apropriados. Para tentar diferenciar o procedimento e até difundir a ideia de que trata-se de um procedimento sem risco, adotam diversos nomes de fantasia que terminam por seduzir o paciente, que acredita que será submetido a um procedimento mais simples  e seguro que a lipoaspiração: Lipo-light, Mini-lipo, Weekend-lipo, todos estes nomes correspondem à mesma cirurgia de lipoaspiração. Onde está a diferença? Na sua segurança.

A ÚNICA justificativa para se realizar esta cirurgia em qualquer lugar FORA DE UM HOSPITAL é o CUSTO. É evidente que realizar uma cirurgia em consultório, sala de procedimentos, ou qualquer outro lugar fora do hospital deixa o custo total muito mais baixo do que em um hospital de qualidade, com um bom centro cirúrgico e um centro de terapia intensiva. O custo hospitalar torna o procedimento mais caro, porém esta diferença refere-se SOMENTE à sua segurança. Qualquer que seja o problema que o paciente apresente, seja uma simples reação alérgica ao anestésico ou uma queda de pressão, pode ser tranquilamente corrigido quando o paciente está em um hospital, monitorado pelo anestesista e com a segurança de um CTI à disposição. No entanto, caso ocorra uma reação destas em um consultório ou outro local fora de um hospital, qualquer intercorrência destas poderá ter um desfecho totalmente inesperado.

O que você deve saber antes de submeter-se a uma lipoaspiração?

1- Conheça a cirurgia: Qualquer procedimento que consista em retirar gordura com uma cânula chama-se lipoaspiração. Mini-lipo, Lipo-light, Hidro-lipo, e outros nomes de fantasia também referem-se à cirurgia de lipoaspiração, com todos os riscos que pode envolver este procedimento.

2- Conheça os riscos: Todas as cirurgias possuem um certo grau de risco. A segurança advém de saber reconhecer estes riscos e tomar medidas para evitá-los. Assim, confie se o seu médico opte por operá-la em um hospital bem equipado, mesmo que isto envolva um custo maior. A única preocupação dele é pela sua segurança, e estas medidas são necessárias para minimizar os riscos e tornar o procedimento seguro. Por outro lado, desconfie de o seu médico negligencia estes riscos. Dizer que a lipoaspiração pode ser feita em consultório ou fora do hospital significa que ele não conhece os riscos ou que não se importa com sua segurança.

3-Conheça o seu médico: Não basta ter uma indicação de outra pessoa que já operou. CERTIFIQUE-SE que o seu médico é ESPECIALISTA EM CIRURGIA PLÁSTICA. Acesse o site do CFM ou CRM e procure o registro do seu cirurgião.  As estatísticas apontam que a imensa maioria dos casos de complicação em lipoaspiração envolve médicos não especialistas .

4-Conheça o seu Hospital ou Clínica: Não realize procedimentos cirúrgicos fora de um hospital ou Clínica fiscalizada pela ANVISA e Conselhos Estaduais de Medicina. Certifique-se que o hospital ou Clínica possui um Centro de Tratamento Intensivo (CTI). Por mais simples que seja a cirurgia, ela deve ser feita sempre em ambiente cirúrgico fiscalizado e aprovado.

5- Planeje-se: Não realize uma cirurgia de lipoaspiração se não for dispor de tempo ou condições financeiras para realizá-la com segurança ou mesmo para recuperar-se com tranquilidade. É preferível aguardar um pouco para realizar o seu sonho do que fazê-lo a qualquer custo

 

barriga-sarada1

 

 

Fonte: lucianoloss

Comentários

Nenhum comentário realizado.

Dúvidas de Lipo © Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia

Tire suas dúvidas sobre lipoaspiração!