Mamoplastia de Redução

Blog

10 de maio de 2016

Mamoplastia de Redução |, , , , ,

MAMOPLASTIA DE REDUÇÃO – INFORMAÇÕES PRÁTICAS:

  • Duração da Cirurgia: 3h
  • Tipo de anestesia: anestesia local com sedação
  • Recuperação: Em ambulatório (alta no próprio dia) ou com uma noite de internamento
  • Tempo de recuperação para voltar ao trabalho: 1 semana a 15 dias
DRA. LUÍSA RAMOS NA TV COM UM CASO DE MAMOPLASTIA DE REDUÇÃO

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=Mun8j7U-n2g&w=514&h=385]

O QUE É A MAMOPLASTIA DE REDUÇÃO?

A chamada redução mamária ou mamoplastia de redução caracteriza-se por um excesso de pele, gordura e glândula mamária, geralmente bilateral, que no seu conjunto originam diversas queixas.

Os termos técnicos utilizados para se referirem a este problema são macromastia ou gigantomastia. Embora não haja consenso, geralmente considera-se gigantomastia quando se espera uma necessidade de redução superior a 1,5kg por mama. Nos casos de macromastias, as reduções mamárias poderão ser leves ou moderadas (entre 100 a 500gr) ou mais graves ( a partir de 500 gr).

Há múltiplos fatores associados à mamoplastia de redução, nomeadamente uma maior sensibilidade do tecido mamário às hormonas femininas (prolactina, estrogênios e progesterona), bem como o aumento de peso e as gestações.

CASO DA MARIA MANUELA
[youtube https://www.youtube.com/watch?v=QbKQLmJD43g&w=514&h=385]

VÍDEO EDUCATIVO SOBRE REDUÇÃO MAMÁRIA – TUDO O QUE PRECISA DE SABER!

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=Mun8j7U-n2g&w=514&h=385]

É também de referir a mamoplastia de redução juvenil que, tal como o nome indica, se apresenta na adolescência e se caracteriza por um aumento abrupto do volume dos seios num curto espaço de tempo, geralmente após o primeiro ciclo menstrual.

Embora possa haver vários casos de mamoplastia de redução numa família, esta patologia não é geralmente considerada como um problema genético diretamente transmissível.

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

As queixas são diferentes de doente para doente, mas geralmente incluem dores no pescoço e na coluna, dores de cabeça, sulcos nos ombros com depressões dolorosas na pele produzidas pelo sutiã, intertrigo (alterações na pele) no sulco inframamário e dormência das mãos e dedos. Para além disso, muitas doentes mencionam factores psicológicos pelo embaraço que o volume mamário exagerado lhes provoca, referindo limitações na prática desportiva e em outras actividades sociais.

EM QUE CONSISTE O PROCEDIMENTO CIRÚRGICO?

O tratamento é cirúrgico e consiste na mamoplastia de redução. Previamente à cirurgia, é essencial realizar os rastreios de cancro de mama (mamografia e ecografia).

A mamoplastia de redução permite diminuir o volume mamário, ao mesmo tempo que melhora a forma e o aspecto da mama, corrigindo a ptose e dando volume ao pólo superior, que frequentemente se encontra esvaziado.

QUAIS SÃO OS RISCOS DA CIRURGIA E DA ANESTESIA?

A cirurgia de redução mamária é um procedimento muito seguro.  Por regra, é feita com anestesia local e sedação, não sendo necessária anestesia geral. No entanto, todos os procedimentos cirúrgicos e anestésicos quaisquer que sejam as suas formas estão associados a um certo risco de complicações, que são detalhadamente discutidas na consulta.

 

11349193_934727363257948_1806022242_n

Fonte: http://www.lmrcirurgiaplastica.pt/

Comentários

Nenhum comentário realizado.

Dúvidas de Lipo © Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por MelhorWeb Tecnologia

Tire suas dúvidas sobre lipoaspiração!